sexta-feira, 9 de março de 2012

Cupido míope



Você queria que outra pessoa te amasse 
tanto assim...
fez um desejo 
mas eu estava na frente
e o cupido me acertou...

Cupido míope...
era pra ter acertado o de longe
e não o de perto...

Agora eu sou você 
e agora?

Cuidado com o que deseja




Cuidado com o que deseja...
seu desejo pode estar bem alí ao seu lado.
Pode passar anos escondido sem que ninguém perceba
e pode explodir assim...sem aviso...
E explode como um vulcão que ficou inativo durante séculos,
um vulcão que ninguém nem sabia que estava alí
E como tudo que é intenso e impetuoso
causa estragos, confusão , dor...

Cuidado com o que deseja...
os desejos não costumam respeitar nada
eles vem e ficam e passam por cima de tudo 
Crenças, sentimentos...
Desejos costumam bagunçar tudo...
complicar tudo...
desconcentrar tudo...

Eu to uma bagunça...e só porque eu desejo demais...
Que estrago que você fez na minha vida!

quarta-feira, 7 de março de 2012

Vazio






Passo as noites acordada mirando o nada
um ponto fixo no vazio e perdida em pensamentos.

Uma dor que me atormenta
um desejo que queima a minha alma...

Acho que já nem tenho mais lágrimas pra chorar...
eu sei que não posso te amar...

Penso uma única coisa
isso deve ser um embuste... 

Eu tenho que superar
porque eu já não consigo nem pensar...

Me ensina a te tirar de mim?

segredos



Há muito tempo eu guardo um segredo
um louco, delicioso, amargo segredo...
Eu grito em silêncio
clamando...
Eu passo as noites em claro
chorando bem baixinho
por onde andará meu juízo...
pode ter se perdido nos seu passos 
ou nos passos de algum desconhecido

Meu segredo é amar tanto alguém
amar tanto
tanto 
tanto
que cansei de medir...

E o grito não sai do meu peito
me deixa sem sentido
minhas pernas tremem

Até um tempo atrás eu guardava um segredo...
e agora acho que ele deveria ter continuado guardado.
 


Beijos perdidos




Me negue quantos beijos quiser

eu não ligo...

Te beijo em segredo todas as noites 

te faço do jeito que eu quero

você não liga...

Me negue seu ohar

eu não vou ligar

tenho guardado aqui

você não vai ligar...

se eu roubar um sorriso

Descontrole




Devo seguir sem olhar pra trás
devo apenas ir...
me despindo de você pelo meio do caminho
Não posso estar ao seu lado agora...
é muito descontrole
é muita falta de controle

Eu estou cega...
surda
muda
sem graça...

Me solta...
Não me toca...
Não me olha...

Só me deixa ir...
só com meu descontrole.

segunda-feira, 5 de março de 2012

Fragmentos







Desculpa por esconder minhas lágrimas de você
é que eu deveria ajudar a secar as suas...
Na verdade eu deveria fazer várias coisas
a começar por ser sincera...


E na realidade não preciso te incomodar com isso
não é uma coisa que eu queira te contar...


Desculpa por eu andar distante
é que nesse caminho eu tenho que seguir sozinha...
Não é que eu queira te ter longe
na verdade, eu não posso te querer tão perto.


Preciso de um tempo pra entender e aprender a esquecer...


"Não é que eu seja covarde,
é que tem certas coisas que eu não consigo suportar..."



domingo, 4 de março de 2012

Querido coração...



Querido coração, não acha que já me causou problemas demais?
não acha que isso já está ficando cansativo e dolorido afinal?
Olha eu disse que ia te perdoar depois da última merda que você me fez fazer...
ahh, não lembra?
Pois é, eu me lembro!
E não vou fazer de novo...
E o  problema é que o meu cérebro resolveu aceitar, essa peça ridícula que você armou e fica me irritando com mensagens e pensamentos mais absurdos ainda.

Entenda que você pode acelerar o quanto quiser,
pular o quanto quiser que eu vou te ignorar...
E eu estou falando sério dessa vez!


Grata pela compreensão!

Insegurança



Eu quero segurar as suas mãos pra sempre e não te deixar ir nunca.
quero ficar aqui segurando sem pressa de ir, 
sentindo e desejando a suavidade dela sobre a minha pele

Ficar imaginando que poderíamos desenhar um novo caminho
um caminho colorido e encantado, um mundo só nosso.

Não quero mais te ver chorar com essas cicatrizes
eu posso te oferecer o tudo e o mais um pouco...

Eu só quero que você não solte a minha mão 
fica aqui me olhando enquanto eu sinto o seu perfume tirar a minha razão

Não me peça conselhos que eu não posso dar...
Não me pergunte coisas que eu não posso responder...
Não me diga coisas que pode não sentir...




quinta-feira, 1 de março de 2012

Vírus do amor




Fui pega pelo vírus da curiosidade e as caracteristicas são
uma febre alta e intensa
de razão misteriosa, desconhecida.

Um calor que é um velho conhecido do meu corpo sedento
de um corpo sedento de uma fonte proibida.

Fico procurando uma cura
mas, quando ouço sua voz a minha febre aumenta.

O sono se vai e eu fico com dores no corpo de tanto que me viro na cama
Pelos meus dedos escorrem as palavras que eu não posso nunca dizer
e nos meus ouvidos, vozes , indistinstas, sussurradas, suspiradas, desejadas...

Fico rouca de tanto dizer dizer não e uma sensação de desmaio passa por mim
e eu caio por terra dizendo quase sem voz

“de novo não, fui pega pelo vírus do amor”