sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Muros




E estava indo muito bem construindo o meu muro
egoísta e sem rumo 

Quando seus dias se voltaram pro tédio
resolveu plantar uma rosa no pé da minha muralha...

Essa rosa cresceu e aos poucos foi fazendo cair 
cada tijolo que me rodeava...

Agora, desarmada eu estou
sem rumo, sem alma e sem muro algum




Nenhum comentário:

Postar um comentário