sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Entre meios


Meio lá meio cá
por ali e entre os meios...

Na escuridão dos dias
pelas noites sem luar...

Despedaçando a cada passo
respirando sem existir

O intenso vazio que insiste
em fazer em pedaços o que ainda está inteiro

Entre becos e esquinas
procurar rostos em horizontes

Onde eu me deixei
por onde eu tenho andado

A memória se perde
menos a parte que se repete

Um nome e um chamado
que insiste em atormentar...






Nenhum comentário:

Postar um comentário