domingo, 3 de março de 2013

A morte de uma estrela





O céu dormiu diferente...
sem um brilho especial
mas o céu está cheio de outros brilhos

Quem perdeu a luz e o amor
quem perdeu o juizo e o calor
quem perdeu o brilho e o sabor

Foi você quem perdeu...
explodiu no meio do universo
seus pedaços estão espalhados

Suas ruínas estão no meio da escuridão
seus sonhos espalhados por aí
suas lutas inúteis contra o vazio

Quando uma estrela morre
ela se vai para sempre
nunca mais vai brilhar...

O mundo pode viver sem mais uma estrela
exceto quem mirava admirado o seu brilho
o coração desse mortal se despedaçou também



Nenhum comentário:

Postar um comentário