segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Por muito tempo...



Por muito tempo, fiquei longe...
temos que nos reciclar de vez em sempre.

Hoje, sou uma mulher diferente, nem de longe aquela de um tempo atras...

Por muito tempo, andei vazia...
temos que parar e respirar quando tudo parece perdido.

Hoje, sou uma mulher que ama e é amada de volta...

Por muito tempo, fui ao encontro da dor...
tempos que morrer pra renascer.

Hoje, sou uma mulher que acha graça de tudo que passou...

Por muito tempo, fui escrava daquilo que achava...
temos que ter um pouco de certeza, só pra variar.

Hoje, sou uma mulher que vive intensamente, o tudo.

Por muito tempo, chorei sozinha...
temos que aprender a andar na colina da solidão.

Hoje, sou capaz de ser muito mais do que ontem, e amanha mais ainda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário